.

.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Troca-troca: Petkovic deixa função de gerente de futebol e é o novo técnico do Vitória


Ídolo rubro-negro, Petkovic deixa função de gerente de futebol e é o novo técnico do Vitória (Fotos: CORREIO)


Chega de mistério. O novo técnico do Vitória já está na Toca do Leão. Aliás, já estava, desde o dia 3 de maio. Nesta quinta-feira (11), o rubro-negro anunciou o gerente de futebol do clube, Dejan Petkovic, como treinador que comandará o time na temporada. 

De acordo com o diretor de futebol Sinval Vieira, Pet chegou a recusar o convite duas vezes, mas aceitou após insistência da diretoria. "Ele disse que veio para ser gestor. Entendi que foi um problema ético porque ele estava conversando com alguns profissionais. Entendi perfeitamente a recusa de Pet. É um problema ético que respeito. Mas continuamos a conversar. Segunda-feira Pet voltou a recusar", contou Sinval Vieira, que confessou que, na terceira tentativa, Pet cedeu.


"Tudo que ele pensa para o Vitória é o que nós pensamos também. Casou", disse em entrevista coletiva. "A demora não aconteceu porque tivemos problemas com base salarial ou tempo de contrato. Queríamos alguém capacitado e que tivesse o mesmo pensamento nosso. É um profissional capacitado. Temos convicção que estamos com um bom profissional", explicou Sinval. 
Ainda na função de gerente, Pet anunciou duas contratações: o lateral-esquerdo Thalysson e o atacante Todinho. O Leão será o quarto time treinado pelo sérvio, que comandou o Atlético-PR em 2014, o Criciúma em 2015, e o Sampaio Corrêa em 2016.

O Vitória estreia no Campeonato Brasileiro domingo (14), contra o Avaí, em Florianópolis. No entanto, Wesley Carvalho é quem comandará o time na Ressacada. O primeiro jogo de Petkovic à beira do campo será contra o Corinthians, dia 21, na Fonte Nova.
Petkovic, de 44 anos, chegou ao Brasil e ao Vitória em 1997, emprestado pelo Real Madrid. Em Salvador, o gringo desfilou qualidade dentro de campo, se tornando rapidamente ídolo do clube e admirado por todo o país. Ao todo foram 90 jogos com a camisa rubro-negra e 59 gols.
Do Leão, Pet foi para o Venezia, da Itália. Depois retornaria ao Brasil e se tornaria ídolo também no Flamengo, além de ter jogado no Vasco, Fluminense, Goiás, Santos e Atlético-MG. Como treinador, Petkovic ainda busca a afirmação que teve na carreira como jogador, encerrada em 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário