.


Image and video hosting by TinyPic

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Redução de juros anunciada pelos bancos vale a partir desta segunda


Começa a valer a partir de hoje a redução nas taxas de juros prometidas na última semana pelos principais bancos do país, após a redução de 0,75 ponto percentual (p.p) na taxa básica de juros (Selic) do Brasil na última semana. Algumas das instituições, como o Banco do Brasil e Bradesco, informaram que antecipam também a partir de hoje um corte mais agressivo nas taxas cobradas pelo rotativo do cartão de crédito, antecipando mudanças que valem a partir do final de março. No final de dezembro, o governo anunciou que nenhum cliente poderá ficar mais de 30 dias no rotativo. Se ele não puder pagar a fatura integral, a dívida será parcelada. Com isso, a tendência é que os juros cobrados no rotativo se aproximem do custo da linha de parcelamento. Hoje, a taxa do rotativo se aproxima dos 480% ao ano, enquanto o parcelamento da fatura custa ao consumidor 150% ao ano. No Banco do Brasil, o juro do rotativo do cartão de crédito deve encolher em 4 pontos percentuais. Isso significa que a taxa média de 15,18% cairá para 11% ao mês. Ou 250% ao ano. O BB afirma que em cinco linhas o corte será maior que a redução da Selic. No Bradesco, o custo será menor para crédito pessoal, cheque especial e compra de veículos. No empréstimo pessoal, a redução do juro máximo cobrado do consumidor de 7,78% para 7,72% ao mês, enquanto a taxa para compra do carro recuará da máxima de 3,66% para até 2,99% ao mês. O presidente do Santander, Sérgio Rial, afirmou que o banco “deve assumir, juntamente com outras instituições financeiras, um papel protagonista na recuperação da atividade econômica”. O banco afirmou que reduzirá taxas de entre 5% a 10% na última sexta-feira. O crédito pessoal terá a taxa mínima reduzida de 2,09% para 1,99% ao mês, e a máxima, de 8,49% para 7,99% ao mês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário