.

BANNER INTERIOR 728X90 01 DINAMICO ANIM


Pai de checheno morto pelo FBI suspeita que filho foi torturado nos EUA

O pai do migrante checheno morte pela polícia durante investigações sobre sua ligação com o suspeito pelos ataques à Maratona de Boston disse nesta quinta-feira (23) que quer viajar aos EUA, pois suspeita que o filho foi torturado e morto. A versão oficial é de que Ibragim Todashev, 27 anos, reagiu à ação da polícia.

Todashev respondia a interrogatório sobre sua ligação com Tamerlan Tsarnaev, o mais velho dos irmãos suspeitos de atacarem com bombas a maratona, em abril. Tsarnaev foi morto em confronto com a polícia.

Segundo a polícia, Todashev foi morto por um agente federal ao reagir violentamente durante o interrogatório, que acontecia em seu apartamento.

"Eu suspeito que eles torturaram meu filho e que ele sofreu uma morte dolorosa", disse Abdülbaki Todashev, que vive na Chechênia, região no norte da Rússia. "Eu vou tentar ir (aos Estados Unidos) e chegar à verdade", disse.

Todashev e Tsarnaev se conheciam de quando o primeiro vivia na área de Boston - ele morava atualmente na Flórida. Ele recebeu visto ao pedir asilo nos EUA por conta dos constantes conflitos na área da Rússia em que morava.

A polícia investigava a participação de Todashev em um triplo homicídio de 2011 que começou a ser revisado depois dos acontecimentos da Maratona - Tamerlan Tsarnaev era amigo íntimo de uma das três vítimas. O crime desde então não foi resolvido.

Um amigo de Todashev nos EUA, Khusen Taramov, disse que ele estava sendo seguido constantemente nas últimas semanas por agentes e questionado repetidas vezes por telefone e acareações, que duraram até cinco horas. Taramov disse que também foi interrogado.

CORREIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário