.

BANNER INTERIOR 728X90 01 DINAMICO ANIM

Suspeito de matar capitão da PM se entrega à Polícia

O principal suspeito de matar o capitão da Polícia Militar (PM-BA) Anativo Manuel da Conceição Neto, 33 anos, na segunda-feira, 20, se apresentou na sede da Polícia Civil, na noite desta quinta, 23. Lucas Soares dos Santos, de 18 anos, se apresentou ao lado de um advogado, por volta das 17h10. Ele foi ouvido pela delegada Claudenice Mayo, titular da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), e confessou o crime.

Inicialmente, a polícia acreditava que o suspeito de cometer o crime era menor de idade, mas a delegada Claudenice informou, no início da tarde, que ele já havia completado 18 anos. A delegada continua apurando se um outro adolescente, de 17 anos, proprietário da mochila encontrada no local do crime, também está envolvido no homicídio.

Conforme Claudenice, o jovem negou envolvimento com crime e afirmou que apenas emprestou a mochila para um amigo. As investigações apontam que o adolescente suspeito de ter disparado contra o policial deixou a mochila na área do lava-jato e fugiu. Dentro,  havia um caderno com nomes de várias pessoas, o que ajudou a polícia na investigação, assim como as imagens gravadas por câmeras de segurança de lojas localizadas na área que flagraram o momento do crime.

A titular da DAI ouviu, nesta quinta, testemunhas e a mãe do adolescente, que inicialmente reconheceu o filho como autor do crime, mas depois disse que se enganou.  "Isso a gente já tinha certeza, porque o verdadeiro autor do crime foi reconhecido por testemunhas", disse a delegada à uma emissora de televisão.

Caso - O capitão Anativo, que era subcomandante da 2ª Companhia Independente de Polícia Militar (Barbalho), foi assassinado na última segunda-feira, 20, na Baixinha de Santo Antônio, no Cabula. As investigações apontam que o PM foi morto com um tiro na cabeça e outro nas costas  após reagir ao assalto. O autor do crime queria  levar o carro da vítima.
O corpo do capitão PM foi sepultado na terça, 21, no Cemitério da Ordem Terceira de São Francisco, Baixa de Quintas. Emocionados, amigos e familiares da vítima, entre eles a cantora de arrocha Nara Costa, que foi casada por seis anos com Anativo, deram o último adeus ao militar.

Anativo e Nara estavam separado há três meses e tinham uma filha de quatro anos. O PM deixou também uma filha de oito anos, fruto de outro casamento.

A TARDE

Nenhum comentário:

Postar um comentário