.

BANNER INTERIOR 728X90 01 DINAMICO ANIM


Aguinaldo Silva e outros famosos opinam sobre protestos

Aguinaldo Silva colocou seu ponto de vista no Twitter sobre as manifestações que estão acontecendo por todo o Brasil contra o aumento das tarifas dos transportes públicos. O autor criticou, nesta terça-feira, 14, a posição dos protestantes:  "O que aconteceu enquanto eu estava fora? O Brasil era o paraíso e de repente virou a Síria, com o povo nas ruas tocando fogo em tudo?! A nova classe média comprou carro, tv de 500 polegadas, tudo que tinha direito, e agora protesta por causa da merreca de aumento de ônibus?", escreveu.

Outros artistas também deram sua opinião sobre os atos, que estão acontecendo em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador durante esta semana. Na capital paulista mais de 200 pessoas ficaram feridas após reação violenta da Polícia Militar, que deram tiros de borracha e soltaram gás lacrimogêneo para dispersar os participantes nesta quinta-feira, 13.

O ator Fábio Assunção escreveu em sua página do Facebook: "O trabalhador honesto não pode se dar ao luxo de tirar quatro dias de folga para depredar o patrimônio público. Esse circo onde, de um lado policiais atiram na imprensa e quebram os vidros de suas próprias viaturas e do outro, alguns manifestantes que nunca precisaram andar de ônibus, não representa absolutamente a realidade dos brasileiros. Qual é a questão afinal??".

A cantora Daniela Mercury apoiou a manifestação: "O autoritarismo acabou, se manifestem, não se auto-exilem! Queremos uma justiça rápida e eficiente, urgente! Estamos vulneráveis pela impunidade", disse.

Os atores José de Abreu e Sérgio Marone criticaram a ação violenta da PM: "Antes da ditadura, em SP se chamava 'Força Pública'. Depois virou Polícia Militar. Percebem a diferença?", disse Abreu. "Bravo SP!! Bravo Rio!! Chocado até agora com a reaçao over acting da #PoliciadeSP ontem! #ditaduravelada", comentou Marone no Twitter.

Conta Mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário